Barbacena vai entrar na onda vermelha do plano Minas Consciente e só serviços essenciais serão permitidos

Decisão veio após reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 do estado com a Secretaria Municipal de Saúde; cidade registrou mais duas mortes e 71 novos casos nesta terça-feira

Paulo Emílio Gonçalves/Portal CB

Após reunião na tarde de hoje, terça-feira (22), o Comitê Extraordinário Covid-19, do Governo de Minas Gerais, e a Secretaria de Saúde Pública de Barbacena (Sesap) decidiram que o município de Barbacena vai retornar para a onda vermelha do plano Minas Consciente, devido ao aumento dos casos e de óbitos por Coronavírus nos últimos dias, e também por causa da superlotação dos leitos de hospitais. O decreto municipal será publicado nas próximas 24 horas e, segundo informações, a medida entrará em vigor nesta quinta-feira (24), véspera de Natal.

A onda vermelha é a mais restritiva e permite apenas o funcionamento de serviços essenciais. A Sesap divulgou nota após a reunião explicando o motivo. “A onda vermelha em Barbacena se torna inevitável, uma vez que a cidade é responsável por mais de 700 mil pessoas e está com taxa de ocupação hospitalar superior a 90%. E ainda devido à alta taxa de ocupação em leitos hospitalares e ainda o número exorbitante de positivados. Seguindo as orientações do Comitê de Enfretamento à Covid, o decreto será publicado nas próximas 24 horas”, diz a nota.

Mais duas mortes e 71 casos registrados hoje

Barbacena registrou mais 71 novos casos de Coronavírus e mais duas mortes hoje, terça-feira (22), sendo um óbito de morador da cidade e um de paciente de outro município. O boletim da Sesap foi publicado no site da Prefeitura agora há pouco, às 20h42. Ontem, segunda-feira, foram 86 casos confirmados da doença e três mortes. Com este novos dados, subiu para 1.814 as pessoas infectadas pelo vírus em Barbacena e para 53 o número de mortes, sendo 31 de moradores da cidade e 22 de outros municípios.

O mês de dezembro teve a maior taxa de contaminação em Barbacena desde o início da pandemia: são 503 casos confirmados de Coronavírus do dia 1º até hoje (22). Isto contribuiu para a superlotação dos leitos de hospitais, que atende também cidades da microrregião, e fez com que a decisão de retornar para a onda vermelha do Minas Consciente fosse inevitável.

Confira abaixo o que poderá funcionar na cidade a partir do momento que o decreto entrar em vigor:

Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;

Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);

Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;

Serviços de ambulantes de alimentação;

Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;

Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;

Vigilância e segurança privada;

Serviços de reparo e manutenção;

Lojas de informática e aparelhos de comunicação;

Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;

Construção civil e obras de infraestrutura;

Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *