Governo de Minas pode inserir macrorregião de Barbacena na ‘onda roxa’ a qualquer momento

Fase mais restritiva de combate à pandemia terá que ser adotada por todas as prefeituras da região

Paulo Emílio Gonçalves/Portal CB

O governo de Minas Gerais pode inserir, a qualquer momento, a macrorregião Centro-Sul do estado, onde está inserido o município de Barbacena e mais 50 cidades, na onda roxa do “Minas Consciente”, programa que controla a flexibilização das atividades e a circulação de pessoas durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). A informação veio após uma reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, que avalia a evolução da pandemia no estado.

A onda roxa é a mais restritiva de combate à Covid e foi criada pelo governo de Minas há poucas semanas, devido ao aumento contínuo de casos de contaminação e de óbitos, não só no estado como em todo o país. De acordo com o governo estadual, o objetivo é restabelecer a capacidade assistencial nas cidades onde a taxa de ocupação de leitos está mais alta, preservando a rede hospitalar de todo o estado.

Diferentemente das outras ondas (vermelha, amarela e verde), a roxa é de caráter impositivo, ou seja, todas as prefeituras serão obrigadas a adotar a medida. As regras para os municípios que estiverem na onda roxa incluem a proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara de proteção em qualquer espaço público ou de uso coletivo, ainda que privado; a proibição de circulação de pessoas com sintomas gripais, exceto para a realização ou acompanhamento de consultas ou realização de exames médico-hospitalares; a proibição de realização de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não coabitam; e realização de qualquer tipo de evento público ou privado que possa provocar aglomeração, ainda que respeitadas as regras de distanciamento social. O deslocamento de pessoas pelas ruas por qualquer outra razão deverá ser justificado e a fiscalização será feita com o apoio da Polícia Militar.

Caso a macrorregião Centro-Sul entre nesta fase, com previsão para durar 15 dias, somente os serviços essenciais poderão funcionar e a circulação de pessoas fica limitada aos funcionários e usuários dos estabelecimentos. Estão incluídos nas atividades essenciais o setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes, que só podem via delivery); os serviços de saúde (atendimento, indústrias, veterinárias etc.); o transporte público (deslocamento para atividades essenciais); os serviços de energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados; manutenção de equipamentos e veículos; agências bancárias; construção civil; indústrias (apenas da cadeia de atividades essenciais); lavanderias; serviços de TI, dados, imprensa e comunicação; e serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.).

Macrorregião ainda na onda vermelha

De acordo com o portal Agência Minas, do governo estadual, a macrorregião Centro-Sul ainda permanece, no momento, na onda vermelha do programa Minas Consciente, fase esta que foi determinada na última quarta-feira (10), e que também permite o funcionamento dos serviços essenciais, além outras atividades com restrições e com limitação de pessoas.

A diferença entre as fases vermelha e roxa, entre outras coisas, está na proibição de circulação de pessoas pelas ruas sem máscaras de proteção, no toque de recolher de 8 horas da noite às 5 da manhã e na imposição do governo quanto à adesão dos municípios. Na vermelha as prefeituras não são obrigadas a seguir a orientação do programa, como no caso de Barbacena, que ainda está adotando as medidas relacionadas à onda amarela.

Atualmente, quatro macrorregiões do estado estão na onda roxa do programa Minas Consciente: Norte, Noroeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul. Na amarela apenas a macrorregião do Vale do Jequitinhonha. Todas as outras estão na onda vermelha.

Se a macrorregião Centro-Sul entrar na onda roxa, a medida terá que ser adotada pelos seguintes municípios: Alfredo Vasconcelos, Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Barbacena, Barroso, Bom Sucesso, Capela Nova, Caranaíba, Carandaí, Casa Grande, Catas Altas da Noruega, Cipotânea, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Coronel Xavier Chaves, Cristiano Otoni, Desterro de Entre Rios, Desterro do Melo, Dores de Campos, Entre Rios de Minas, Ibertioga, Ibituruna, Itaverava, Jeceaba, Lagoa Dourada, Lamim, Madre de Deus de Minas, Nazareno, Ouro Branco, Paiva, Piedade do Rio Grande, Piranga, Prados, Queluzito, Resende Costa, Ressaquinha, Rio Espera, Ritápolis, Santa Bárbara do Tugúrio, Santa Cruz de Minas, Santa Rita de Ibitipoca, Santana do Garambéu, Santana dos Montes, São Brás do Suaçuí, São João Del Rei, São Tiago, São Vicente de Minas, Senhora de Oliveira, Senhora dos Remédios e Tiradentes.

Confira abaixo as medidas de restrição e circulação na onda roxa do programa Minas Consciente.

(Fonte: Agência Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *