Manifestações em apoio aos caminhoneiros ganham as ruas de Barbacena

Vários protestos foram vistos durante todo o dia de ontem nas principais vias da cidade

Barbacena teve um dia movimentado nesta quinta-feira, 24. Diversas manifestações de apoio aos caminhoneiros em greve pôde ser vista pela cidade. Logo pela manhã uma fila de ônibus cruzou as principais ruas do centro em protesto contra o aumento abusivo dos combustíveis. No início da tarde foi a vez dos taxistas se manifestarem e no final da tarde os motociclistas subiram a rua XV de Novembro empurrando suas motos, numa maneira de mostrar a insatisfação com a alta dos combustíveis e apoiar os grevistas.

Os caminhoneiros estão em greve desde a última segunda-feira em todo o país. Em Barbacena já são mais de 300 caminhões parados na BR-040, entre a Cabana da Mantiqueira e o trevo de acesso ao anel rodoviário, que liga a rodovia à BR-265.

A greve vem causando um desabastecimento total em todo o Brasil. O primeiro setor a enfrentar o problema foi o de combustível. Houve correria aos postos praticamente em todas as cidades do país e o estoque não foi suficiente para abastecer todos os veículos. Em Barbacena, até o início da manhã desta sexta-feira, 25, não havia nenhum posto de combustível funcionando para abastecimento.

A paralisação dos caminhoneiros já afetou também outros setores no município, como o de alimentos e de limpeza urbana. A Prefeitura de Barbacena suspendeu a coleta de lixo nesta sexta-feira até a próxima segunda-feira. Todos os setores da Prefeitura que dependem de veículos para funcionar também estão paralisados.

No setor de alimentação, alguns supermercados da cidade já apresentam falta de produtos. Existem, inclusive, estabelecimentos que aumentaram abusivamente o preço de alguns itens, numa maneira visível de aproveitar a crise para lucrar. Nas redes sociais já existe um movimento para que os barbacenenses boicotem os estabelecimentos que estiverem praticando abuso de preços.

 

Trégua na greve

 

Na noite desta quinta-feira os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e Valter Casemiro (Transportes) anunciaram ter chegado a um acordo com representantes dos caminhoneiros para suspender, pelos próximos 15 dias, as manifestações e a greve da categoria.

O acordo foi assinado por algumas entidades representativas dos caminhoneiros, incluindo a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA). Outros grupos, como a Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam) e a União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) rejeitaram a proposta. A CNTA declarou que levaria a proposta aos motoristas na manhã desta sexta-feira para apreciação.

Até o fechamento desta matéria, por volta das 10h45 da manhã de hoje, a greve ainda não havia sido suspensa na maioria dos estados da Federação.

Vários ônibus fizeram protesto em Barbacena na manhã de quinta-feira (Foto: Paulo Cunha)
No início da tarde foi a vez dos taxistas se manifestarem (Foto: Paulo Emílio)
Motociclistas também saíram pelas ruas da cidade em apoio aos caminhoneiros; eles empurraram suas motos (Foto: Paulo Emílio)
Total Page Visits: 1564 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *