Instituto Curupira cancela edição deste ano do Festival Nacional de Teatro de Barbacena

Motivo da não realização do evento é a falta de apoio do poder público e de empresários, diz nota divulgada pela instituição

O Instituto Curupira, instituição de educação cultural e ambiental que possui núcleos em Barbacena, Campinas-SP e em Massachusetts-EUA, cancelou a edição 2018 do Festival Nacional de Teatro de Barbacena, que seria realizado em setembro. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira, 30, e veio após uma reunião da diretoria executiva do núcleo local do instituto, realizada no último sábado, 28.

De acordo com a nota divulgada pela instituição, o principal motivo do cancelamento do festival é a falta de apoio do poder público e de empresários. “Dentre as várias razões que motivaram o cancelamento, destacam-se a dificuldade severa de deslocamento dos grupos e companhias teatrais do país para a cidade de Barbacena e a falta de apoio para o desenvolvimento cultural na cidade. Ressalta-se que as prefeituras locais e governos estaduais cortaram importantes recursos para a manutenção e circulação de espetáculos, tornando insustentável a participação desses coletivos em nosso festival. Soma-se a tudo isso as dificuldades encontradas pelo Instituto Curupira, em Barbacena, para a realização e produção do festival: não abertura de espaço para diálogo por parte de gestores públicos, falta de incentivo financeiro de empresários da região, além de profundo desinteresse pelo desenvolvimento artístico e cultural/ambiental percebido por diversas instâncias da sociedade local”, diz um trecho da nota.

O festival, que estaria na sua quarta edição, trouxe à cidade em suas três edições anteriores centenas de artistas de todo o Brasil. Além de espetáculos teatrais, o evento oferece também oficinas e cursos.

O instituto

O Instituto Curupira surgiu em 2007 como projeto. Em 2012 firmou-se como instituto, em formato de escola alternativa, objetivando trabalhar a sensibilização ecológica e ambiental através da arte e da cultura. O Curupira já realizou centenas de apresentações artísticas em várias cidades e regiões de Minas Gerais. Um dos focos da instituição é o teatro performático.

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Instituto Curupira, cancelando a edição deste ano do Festival Nacional de Teatro de Barbacena.

NOTA PÚBLICA

CANCELAMENTO DA EDIÇÃO 2018 DO FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE BARBACENA/MG

Prezados artistas, fãs do trabalho do Instituto Curupira e cidadãos da cidade de Barbacena/MG:

Com extremo pesar informamos o cancelamento oficial da edição 2018 do Festival Nacional de Teatro de Barbacena. Após reunião realizada no dia 28 de julho de 2018, nossa diretoria executiva, junto ao setor de produção de eventos, decidiram pela não realização do evento no presente ano. Dentre as várias razões que motivaram o cancelamento, destacam-se a dificuldade severa de deslocamento dos grupos e companhias teatrais do país para a cidade de Barbacena e a falta de apoio para o desenvolvimento cultural na cidade. Ressalta-se que as prefeituras locais e governos estaduais cortaram importantes recursos para a manutenção e circulação de espetáculos, tornando insustentável a participação desses coletivos em nosso festival. Soma-se a tudo isso as dificuldades encontradas pelo Instituto Curupira, em Barbacena, para a realização e produção do festival: não abertura de espaço para diálogo por parte de gestores públicos, falta de incentivo financeiro de empresários da região, além de profundo desinteresse pelo desenvolvimento artístico e cultural/ambiental percebido por diversas instâncias da sociedade local.

Uma grave crise política, econômica e social é notada no Brasil. O Instituto Curupira, assim como diversas outras instituições ambientais e culturais nacionais têm tido muita dificuldade para manterem suas atividades de transformação sociocultural. Tal situação muito nos preocupa, em todos os núcleos do Instituto. Diante desse contexto, nossa diretoria executiva optou por não realizar o Festival 2018, entendendo que a qualidade técnica de produção, de apresentação de espetáculos, de expressividade profunda cênica, seria seriamente comprometida. Acreditamos que não basta apenas promover o Festival de qualquer forma, improvisadamente: isso desconfiguraria as características ideológicas e a qualidade de organização e realização do evento, nacionalmente reconhecido pela profundidade dos espetáculos apresentados anualmente e pela seriedade como o Instituto Curupira o desenvolve e potencializa há 4 anos.

Esperamos, com sinceridade, amor e esperança, que a situação mude em nossa pátria. Que nossos representantes públicos entendam e estimulem a arte e a cultura não meramente como entretenimento, mas, sobretudo, como processo educativo, memória e história de nosso povo. Enquanto o Estado e o segmento empresarial continuarem a desacreditar e não estimular a cultura como fator de transformação, continuaremos fadados à alienação, à violência física e simbólica e à total impossibilidade de desenvolvimento sustentável. Entristecidos estamos, mas mantemos a cabeça erguida, rumo ao Sol, sabendo que o Instituto Curupira cumpre um papel de extrema relevância ambiental e cultural em nosso país e, de forma alguma, os graves atentados ao direito à expressão, à arte, à cultura e à educação percebidos nos últimos meses nos desestimularão.

Em 2018 o silencio e a ausência serão os mais fortes discursos representativos do Festival Nacional de Teatro de Barbacena/MG. Que eles possam sensibilizar e evocar a necessidade da mudança urgente do modo como nossa sociedade se constrói e se percebe como humanidade e como parte indissociável do planeta.

Atenciosamente

Diretoria executiva do Instituto Curupira

Setor de Produção de Eventos

Sophia: Núcleo de Pesquisa em Ecologia Holística

O Festival Nacional de Teatro de Barbacena trouxe à cidade, em suas três edições, artistas de várias partes do país (Fotos: Divulgação)
Total Page Visits: 1143 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *