Direção do CAT Maré ministra palestra, ‘apadrinha’ JOFRAN e promove curso de arbitragem em natação

Centro de Aprendizagem e Treinamento da Escola “A Maré” de Natação e Desportos teve agenda cheia em julho

A direção do Centro de Aprendizagem e Treinamento da Escola “A Maré” de Natação e Desportos (CAT Maré) teve agenda cheia neste mês de julho. Logo no início do mês, dia 2, o professor José Luiz Miranda Magalhães Filho, mais conhecido como Barão, diretor e fundador do CAT Maré, proferiu palestra para os alunos da escola Aprendiz. O evento aconteceu na quadra de esportes do Aprendiz e contou com a presença de alunos do 4º ao 9º ano.

O tema abordado pelo professor Barão foi sobre os valores do esporte como instrumento de formação e educação.

Além da palestra, houve “Hora Cívica” com execução do Hino Nacional Brasileiro e premiação para os alunos classificados para a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e para os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), que pertencem ao Projeto Social de Natação (PSN).

Na oportunidade, o professor Barão destacou a presença de valores de várias atividades e que atuam em diversos segmentos de sociedade barbacenense. Dentre eles, Victor Silva Souza, aluno da escola Aprendiz e atleta do CAT Maré, que na semana anterior havia conquistado o tri campeonato estadual na prova dos 200m nado costas, na piscina do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. O melhor atleta da natação de Barbacena na atualidade foi reverenciado pelos colegas de escola.

O professor Barão proferindo da palestra (Foto: Divulgação)

JOFRAN

No dia 9, o diretor/fundador do CAT Maré participou da solenidade de abertura dos Jogos do Colégio São Francisco (JOFRAN), na condição de Patrono dos Jogos.

Como primeiro condutor da Tocha Olímpica em sua passagem por Barbacena, em maio de 2016, o professor Barão levou o exemplar da Tocha para que os alunos participantes do acendimento da Pira Olímpica dos JOFRAN pudessem conduzi-la.

Em sua mensagem, Barão incentivou os participantes a atuarem por suas equipes com determinação e muita disposição, o que foi plenamente compreendido e aplicado durante os quatro dias de competições.

“Foi uma honra ter sido escolhido como patrono dos JOFRAN”, afirmou Barão. “Para ano que vem atuaremos mais diretamente no evento. Estar presente aqui  nos jogos muito me emocionou e mais: me motivou ainda mais a atuar nesta profissão maravilhosa que é ser educador físico. Para mim foi um grande presente que recebi da direção do Colégio São Francisco, na pessoa do seu diretor, Tancredo. Me sinto renovado na busca por valores entre estes brasileirinhos”, concluiu o professor

No dia 13 aconteceu a solenidade de premiação das equipes campeãs e encerramento dos JOFRAN, que contou com a presença do seu patrono, que na oportunidade doou dois exemplares do livro de sua autoria – “O Caminho da Tocha” – que relata a passagem da Tocha Olímpica por Barbacena, em 2016.

Ainda no dia 13, o CAT Maré, juntamente com a Federação Aquática Mineira (FAM), promoveu o Curso de Arbitragem de Natação. O Arbitro FAM/CBDA, José Geraldo Martins, conhecido como Gêra, ministrou o curso que ao final teve avaliação em 21 questões.

Os participantes aprovados, em sua maioria acadêmicos do Curso de Educação Física do IF Sudeste, já poderão atuar como árbitros FAM nos torneios regionais da administração Sudeste e em eventos promovidos pela FAM.

Segundo o árbitro Gêra, “realizar o curso de arbitragem de natação em Barbacena atendeu uma solicitação do professor Barão, que atua na área há muitos anos e que tem como objetivo melhorar e qualificar a natação da AR Sudeste”.

Para o professor Fernando Silva, do CAT Maré, o curso trouxe a oportunidade de reciclar. “Foi muito bom e produtivo”, disse.

Já Fernando Lebourg, professor da Escola Preparatória de Cadetes do Ar e Projeto Social de Natação, afirmou que “o curso promovido pela FAM foi muito útil para os estudantes de educação física e para os professores já experientes, uma vez que possibilita a criação de uma espécie de núcleo de arbitragem em Barbacena e a consequente não dependência de árbitros de Juiz de fora e da capital”.

O professor Barão agradeceu à Federação aquática Mineira, na pessoa do árbitro Gêra, pela oportunidade, confiança e consideração à solicitação feita para realização do curso e, também, à direção do Aprendiz pela autorização para fazer o curso em suas dependências.

(Fotos: Divulgação)

Total Page Visits: 1051 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *