Polícia Civil ameaça greve em MG e segurança pública pode ficar comprometida

Sindicato da categoria afirma que pode paralisar as atividades caso não haja entendimento com o governo em relação ao 13º salário

A Polícia Civil de Minas Gerais pode paralisar as atividades na próxima semana por falta de pagamento do 13º salário referente ao ano de 2018. De acordo com o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindpol), a categoria ameaça greve geral se não houver um acordo com o governador Romeu Zema (Novo).

Segundo o vice-presidente do Sindpol, Marcelo Armstrong, a questão já está sendo articulada com o governo estadual e caso Zema não cumpra o que for combinado, uma assembleia unificada das forças de segurança será convocada na próxima semana e um colapso no sistema de segurança pública pode acontecer.

Nesta quarta-feira, 16, sindicatos de várias categorias vão se reunir, em Belo Horizonte, em busca de uma negociação com o Governo do Estado. No caso da Polícia Civil, o Sindpol fará uma manifestação na capital, a partir das 14 horas, na Praça Sete, e caso não haja uma negociação com o governo poderá ocorrer a greve geral. Segundo Armstrong, o governador Zema está desrespeitando a categoria ao não anunciar um cronograma para pagamento do décimo terceiro salário.

Já o governo estadual responsabiliza o ex-governador Fernando Pimentel (PT) pelo atraso no pagamento do décimo terceiro salário aos servidores estaduais. Romeu Zema afirmou, logo após assumir o governo, no início do mês, que fará todos os esforços para que o pagamento seja feito ainda este ano, o que causou insatisfação nos servidores, uma vez que ele não anunciou nenhuma data. A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) declarou ainda que devido à crise financeira em Minas Gerais, o décimo terceiro salário de 2018 pode ser parcelado.

Total Page Visits: 1243 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *