Criança de 1 ano e 2 meses é assassinada com 21 facadas em Barbacena

Suspeita de cometer o crime é a própria mãe da vítima, que já está presa

Paulo Emílio Gonçalves/Portal CB

Uma criança de um ano e dois meses de idade foi assassinada a facadas na noite desta segunda-feira (12) em Barbacena. O crime aconteceu numa casa na rua José de Araújo Filho, bairro Nossa Senhora Aparecida (foto). A suspeita de cometer o crime é a mãe da criança, Flaviana Cristina de Araújo Kurogi, de 35 anos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a equipe foi acionada após receber informações de que havia uma criança muito ferida. Ao chegarem ao local, os militares depararam com a vítima – uma menina – na cama do quarto da residência toda ensanguentada.

A avó da criança relatou aos policiais que mora na casa de baixo, e que por volta das 19 horas foi até a residência da filha Flaviana com o intuito de ver a neta Liandra. Ela disse que a filha demorou para abrir a porta e que a viu pela janela com a criança no colo se deslocando até a cozinha, informando também que a menina chorava muito.

Ainda segundo relatos da avó da criança, quando Flaviana abriu a porta ela perguntou onde estava a neta, tendo a filha dito que a criança estava no quarto deitada. A avó foi até o quarto e não encontrou a menina. Quando retornou até a cozinha, onde estava Flaviana, deparou com a criança caída próximo ao fogão totalmente ensanguentada. A avó disse que pegou a neta e colocou na cama e que, neste momento, Flaviana saiu de casa.

A avó da vítima pediu socorro a uma vizinha. As duas voltaram até a residência de Flaviana e acionaram uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Quando o socorro chegou, Liandra ainda estava viva, mas não resistiu e morreu logo depois, apesar dos esforços dos profissionais do SAMU.

Uma equipe da Polícia Civil (PC) também compareceu ao local e a perita constatou que a criança foi morta com cerca de 20 a 21 facadas no rosto e no pescoço. Os policiais fizeram uma busca na residência com intuito de localizar a faca usada no crime, mas não encontraram nada.

Militares da PM informaram que quando ainda estavam no local do crime, por volta das 20h20, a avó da vítima recebeu uma chamada da filha Flaviana. Um dos policiais pegou o telefone e conversou com a mãe da criança. Segundo o militar, ela disse apenas que aconteceu uma coisa horrível, não especificando exatamente o que era. O policial, então, perguntou onde ela estava e Flaviana informou sua localização, dando como referência uma lanchonete.

A equipe da PM se deslocou até o local informado e deparou com um veículo Ford Focus. O motorista do carro relatou que estava circulando, quando Flaviana apareceu na frente do veículo dizendo pra ele ligar para a polícia porque ela havia feito uma besteira. A moça estava no banco de trás do Focus e foi colocada na viatura policial.

Segundo os militares, Flaviana estava em estado de choque, com a camisa suja de sangue e não disse muita coisa, afirmando apenas que teve um surto quando estava na cozinha com a filha e não se recordava mais de nada. A peça de roupa ensanguentada foi recolhida e entregue para a Polícia Civil, assim como o telefone celular de Flaviana.

A PM informou que no último sábado (10) atendeu uma ocorrência na casa de Flaviana, onde ela teria sido agredida pelo marido, que chegou a ser preso. Neste dia, segundo a ocorrência policial, Flaviana disse que iria separar do esposo e trabalhar para cuidar da filha.

Flaviana Cristina de Araújo Kurogi recebeu voz de prisão pelo crime de homicídio e foi conduzida para a delegacia, onde está à disposição das autoridades.

A mãe da menininha Liandra, Fabiana Kurogi, está presa acusada de matar a filha (Foto: Reprodução/Rede Social)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *