Mãe que matou a filha de 1 ano com 21 facadas deve passar por avaliação mental e pode parar em um manicômio

Flaviana Cristina de Araújo Kurogi disse à polícia que teve um surto e não se lembra do que ocorreu; crime aconteceu na noite de segunda-feira, em Barbacena

Paulo Emílio Gonçalves/Portal CB

A Polícia Civil (PC) está investigando o crime brutal ocorrido na noite da última segunda-feira (12), numa residência no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Barbacena, onde uma menina de 1 ano e 2 meses de idade foi morta com 21 facadas. A principal suspeita de cometer o homicídio é a própria mãe da vítima, Flaviana Crisina de Araujo Kurogi, de 35 anos (foto). Ela foi presa em flagrante pouco tempo após o crime.

Flaviana alegou para a polícia que teve um surto no momento em que estava na cozinha com a filha Liandra, e que não se lembra do que ocorreu. Segundo a Polícia Militar (PM), dois dias antes do crime, no sábado (10), uma equipe policial atendeu uma ocorrência na casa da mulher, onde ela teria sido agredida pelo marido, que chegou a ser preso.

Familiares relataram para a polícia que Flaviana sofre de depressão e faz tratamento para transtornos psicológicos. A delegada regional de Polícia Civil de Barbacena, Flávia Mara Camargo Murta, disse à imprensa que, se for necessário, vai solicitar um pedido de incidente de insanidade mental, onde um médico forense vai analisar a imputabilidade penal de Flaviana.

A delegada afirmou que algumas testemunhas já foram ouvidas, entre parentes e vizinhos, e que outras pessoas deverão ser chamadas para depor nos próximos dias, inclusive o médico que acompanha a mulher. Segundo a policial, se for comprovado que Flaviana estava fora de suas capacidades mentais, será expedida uma medida de segurança para que ela responda pelo crime no manicômio judiciário de Barbacena.

A delegada Flávia Murta esclareceu ainda que vai aguardar o laudo pericial e o resultado da necropsia no corpo da menina, antes de finalizar o inquérito.

O crime

Conforme foi noticiado ontem no Portal CB e de acordo com o que consta na ocorrência policial, Liandra, de 1 ano e 2 meses de idade, filha de Flaviana, foi assassinada na cozinha de casa com 21 facadas que atingiram o rosto e o pescoço. A avó da menina, mãe de Flaviana, chegou logo após o crime com o intuito de visitar a neta. Ao ve-la caída no chão suja de sangue, pegou a criança e a colocou em uma cama. Logo depois, após pedir ajuda a uma vizinha, acionou o SAMU e a polícia. A menininha Liandra ainda estava viva quando o socorro chegou, mas não resistiu e morreu durante o atendimento.

No momento em que a avó tomava as providências, Flaviana fugiu e foi localizada pela polícia pouco tempo depois dentro de um carro em uma rua no bairro Grogotó, após ligar para o telefone da mãe. Segundo a PM, a mulher estava com a roupa suja de sangue e ficou calada durante quase todo o tempo, afirmando apenas que teve um surto quando estava na cozinha com a filha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *