MISTÉRIO – Corpo de homem é encontrado às margens de rodovia

Primeiras investigações apontam que a vítima pode ter sido atropelada

A Polícia Militar (PM) encontrou nesta quinta-feira, 3, o corpo de um homem (foto) num matagal às margens da rodovia MG-135, que liga Barbacena ao distrito de Sá Fortes, em Antônio Carlos. Os militares foram ao local após receberem informações de pessoas que transitavam nas imediações.

Quando chegaram, os policiais depararam com o cadáver e verificaram que a vítima apresentava vários ferimentos. Foi acionada a perícia técnica, que foi ao local para executar os trabalhos de praxe e depois encaminhou o corpo para o IML de Barbacena. De acordo com as primeiras avaliações dos peritos, o homem, identificado como Heldair Fernando Moreira, pode ter sido vítima de atropelamento e o condutor do veículo fugido sem prestar socorro, uma vez que não havia sinais de crime.

A polícia está apurando o que de fato ocorreu e já obteve informações de que Heldair prestava serviço como vigilante em uma empresa. A PM se deslocou até à empresa e foi informada de que ele teria que ter entrado no serviço às 18 horas de quarta-feira, 2, e saído às 7  horas da manhã de ontem, quinta-feira, mas que quando os funcionários chegaram para trabalhar, por volta das 6h40, perceberam que Heldair não estava no trabalho e o armário dele estava intacto. Outro fato que os funcionários da empresa estranharam é que ele havia deixado no local de trabalho sua bolsa, o que, segundo eles, não era comum acontecer.

Em contato com a esposa de Heldair, a polícia apurou que ela também havia estranhado a ausência do marido. A mulher relatou que ele tinha feito uma ligação por volta das 17h45 de quarta-feira abordando situações cotidianas. A esposa da vítima informou também que não tinha conhecimento de eventuais ameaças que Heldair poderia ter sido alvo, mas que o local onde foi encontrado o corpo não faz parte do itinerário normal que ele percorria para ir ao trabalho. Ela acrescentou ainda que o marido era hipertenso e fazia tratamento com uso de medicamentos há alguns dias.

Os policiais revistaram a bolsa de Heldair, deixada na empresa, com objetivo de encontrar alguma coisa que pudesse elucidar o motivo de sua morte, mas não encontraram nada de importante. A bolsa foi entregue à esposa da vítima e a apuração do caso continua.

Total Page Visits: 2212 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *