Pai que desviou dinheiro da campanha para salvar o filho é condenado a sete anos de meio de prisão

Mateus Leroy foi preso em julho, na Bahia, ostentando vida de luxo com o dinheiro arrecadado para o tratamento do filho João Miguel, que faleceu em outubro com apenas dois anos de idade

O pai do garotinho João Miguel, Mateus Henrique Leroy Alves, de 37 anos (foto), que está preso desde julho passado, acusado de ter desviado dinheiro da campanha para salvar o filho, foi condenado a sete anos e meio de prisão nesta segunda-feira, 09, pelo crime de estelionato. A sentença foi proferida pelo juiz Paulo Roberto Silva, da 2ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Conselheiro Lafaiete.

João Miguel, filho de Mateus Leroy, sofria de Atrofia Muscular Espinhal (AME), doença degenerativa que foi diagnosticada quando ele tinha sete meses de idade, que compromete a respiração e provoca paralisação progressiva dos movimentos.

A família, que é de Conselheiro Lafaiete, não tinha condições de arcar com as despesas do tratamento e lançou uma campanha com objetivo de arrecadar recursos para adquirir o medicamento Spinraza, que retarda a doença e custa mais de R$ 350 mil a dose. O remédio é importado, fabricado em laboratório e ainda não é oferecido no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante a campanha, que ganhou força nas redes sociais e na imprensa de toda a região, inclusive em Barbacena, a família conseguiu arrecadar aproximadamente de R$ 1,1 milhão para o tratamento de João Miguel. O objetivo da campanha era alcançar a cifra de R$ 2 milhões, quantia que seria suficiente para garantir a despesa com todo o tratamento.

Em julho passado, o caso ganhou repercussão em todo o país quando o pai do garotinho, Mateus Leroy, fugiu com parte do dinheiro arrecadado na campanha – cerca de R$ 600 mil – e foi encontrado em Salvador, na Bahia, ostentando vida de luxo. Ele foi preso no dia 22 daquele mês, após ser denunciado pela esposa, e disse à polícia que tomou posse do dinheiro porque estava sendo vítima de extorsão. O crime revoltou a população não só de Conselheiro Lafaiete como também de toda a região.

João Miguel morreu no dia 17 de outubro passado, aos 2 anos de idade, após sofrer uma crise causada pela doença. Ele chegou a ser socorrido, mas faleceu durante o trajeto para Belo Horizonte, onde receberia uma dose do medicamento Spinaza para o controle da AME.

O pai do garotinho, Mateus Leroy, condenado nesta segunda-feira, encontra-se no presídio de Conselheiro Lafaiete, onde deverá cumprir a pena em regime fechado.

Mateus Leroy foi condenado a sete anos e meio de prisão em regime fechado, por ter desviado dinheiro da campanha para salvar seu filho, João Miguel
O filho de Mateus, João Miguel, sofria de doença degenerativa e morreu no dia 17 de outubro deste ano (Fotos: Reprodução)
Total Page Visits: 1291 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *