Preso em BH o militar que matou a ex-mulher e sequestrou a filha em Santos Dumont

Gilberto Novaes foi encontrado na tarde desta quinta-feira num shopping da capital com a filha no colo

O soldado da Polícia Militar (PM), Gilberto Ferreira Novaes, de 35 anos, que estava sendo procurado em todo o país desde o último sábado, 14, depois de matar a ex-mulher Sthefania Parenti Ferreira Novaes, 29, e sequestrar a filha de apenas 4 anos em Santos Dumont-MG, foi preso na tarde desta quinta-feira, 19, em Belo Horizonte.

Gilberto foi encontrado num shopping no centro da capital mineira, barbado e com a filha Lara no colo. Informações extra oficiais passadas ao portal Cidade de Barbacena dão conta ainda de que ele estaria neste shopping tentando falsificar documentos, provavelmente com intenção de fugir.

A PM prendeu Gilberto em flagrante, uma vez que o crime de sequestro da filha ainda estava em andamento. A menina está em poder da Polícia Militar e os avós, pais de Sthefania, já foram avisados e estão a caminho de Belo Horizonte para buscar a neta.

Sthefania Parenti foi morta com três tiros na noite de sábado passado em casa, no bairro Córrego do Ouro, em Santos Dumont, cidade que fica a cerca de 45 quilômetros de Barbacena. Ela estava separada de Gilberto desde janeiro deste ano. Por não aceitar a separação, o militar já vinha fazendo ameaças à ex-esposa, que inclusive registrou vários boletins de ocorrência na PM entre novembro de 2017 e abril de 2018 por ameaça, e estava sob medida protetiva. Familiares de Sthefania disseram que Gilberto era muito nervoso e ciumento e que ele havia dito que não ia aceitar a separação.

No dia do crime, Sthefania e seu atual namorado haviam pedido um lanche por telefone. Quando eles abriram o portão da casa para atender o motoboy que tinha chegado com a encomenda, Gilberto, que aguardava num carro em frente à residência, surpreendeu os dois, subiu armado as escadas de acesso à casa e atirou várias vezes em Sthefania, que foi atingida por três disparos e morreu no local. O soldado ainda pegou a filha Lara, de 4 anos, que estava em outro cômodo e fugiu num Fiat Palio que havia adquirido emprestado com um amigo. Desde então as polícias Militar e Civil começaram as buscas para tentar localizar Gilberto e a menina.

O soldado da PM era lotado no 29º Batalhão, em Poços de Caldas, sul de Minas, e estava afastado das funções por problemas psicológicos. Ele deverá responder pelos crimes de homicídio e sequestro de menor, tanto na justiça militar quanto na civil. A pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

O crime aconteceu no último sábado na casa da vítima, no bairro Córrego do Ouro, em Santos Dumont (Foto: WhatsApp)
Gilberto Novaes matou a ex-mulher Sthefania com três tiros (Foto: Reprodução)
Total Page Visits: 2277 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *