Vigilante de banco se mata dentro da agência do Santander localizada no campus da Unipac

Guarda se trancou no vestiário e disparou um tiro na cabeça; ainda não se sabe o motivo do suicídio

O vigilante da agência do banco Santander localizada no campus da Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), em Campolide (foto), se matou na manhã desta quinta-feira, 16, dentro da agência onde trabalhava. De acordo com informações passadas ao portal Cidade de Barbacena, Alexandre de Paula Assis, de aproximadamente 40 anos, chegou ao trabalho juntamente com uma colega do banco. A funcionária, que estava muito abalada, afirmou à polícia que todos os dias os dois se deslocavam para a agência de carro e que nesta manhã Alexandre estava tranquilo. Ela contou que quando chegaram no banco, o vigilante foi até o vestiário colocar a roupa de trabalho e que segundos após o colega entrar no vestiário ela escutou um barulho muito alto. Ao abrir a porta, Alexandre caiu na frente dela todo ensanguentado.

Logo após o fato, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e as polícias Militar (PM) e Civil (PC) foram acionadas. Quando a PM chegou ao local uma ambulância do SAMU já estava presente e a morte de Alexandre já havia sido confirmada pela médica da ambulância.

De acordo com as primeiras investigações, trata-se de um suicídio. Alexandre teria disparado um tiro de revólver calibre 38 na cabeça, sendo que o projétil penetrou pelo lado direito, atravessou o crânio e saiu pelo lado esquerdo, próximo à orelha. A arma, que a vítima utilizava para o trabalho, estava próxima ao corpo e foi recolhida pela perícia, que constatou que havia apenas uma munição deflagrada.

Alexandre trabalhava para a empresa Fortebanco, que presta serviço para o Santander. O gerente de atendimento da agência do banco localizada no bairro Pontilhão, em Barbacena, Marco Antônio Afonso Quintão Cardoso esteve no local juntamente com o gerente regional do Santander, Marcelo Mendes de Oliveira. Os dois foram prestar assistência à funcionária que presenciou o suicídio e que estava em estado de choque.

Após os trabalhos periciais realizados pela Polícia Civil, o corpo de Alexandre foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Barbacena. Ainda não se sabe o motivo que levou o vigilante tirar a própria vida.

Alexandre de Paula Assis se matou com um tiro na cabeça (Foto: Arquivo familiar)
Total Page Visits: 2124 - Today Page Visits: 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *