43º Festival de Música de Prados oferece oficinas de musicalização e terá 14 dias de programação gratuita

Evento será realizado de 17 a 30 de julho com apresentações em três cidades, incluindo Barbacena

Familiarizar novos alunos com os instrumentos musicais e oferecer aos mais experientes a oportunidade de aperfeiçoar as suas habilidades com grandes nomes da música de concerto. Este é o objetivo das concorridas e tão aguardadas oficinas gratuitas do 43º Festival de Música de Prados, a ser realizado de 17 a 30 de julho de 2022, com apresentações em Prados, Barbacena e Tiradentes.

Para esta edição, serão 18 oficinas de instrumentos e musicalização, além de uma oficina de choro, improvisação e prática em conjunto. As inscrições são gratuitas e serão abertas no dia 18 de julho, presencialmente na sede da Lira Ceciliana (Rua Cap. Manoel Dias de Oliveira, Prados), das 9 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Também estarão disponíveis de forma online, por link a ser divulgado nas redes sociais do festival (@festivaldemusicadeprados). Podem participar crianças, jovens e adultos.

Todas as oficinas serão ministradas diariamente em Prados, pelos bolsistas e professores do festival. As aulas serão distribuídas de acordo com os seguintes instrumentos: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, violão, bandolim, clarinete, saxofone, oboé, fagote, flauta doce e transversal, piano, trompete, trombone e percussão. Além das atividades de choro – improvisação e prática em conjunto – e da musicalização infanto juvenil por meio do teatro e da teoria musical.

O diretor executivo e de produção do festival, Eduardo Raele explica que as aulas de musicalização são um pouco diferentes das oficinas de instrumento, uma vez que nelas não são ensinados instrumentos musicais e, sim, conceitos de musicalização e práticas corais alinhadas à atuação. “A interação com o público infantil é especialmente importante e todos os anos temos uma grande procura por essa atividade. No último dia do festival vamos promover uma apresentação teatral, com as crianças cantando e atuando juntamente com a orquestra, no Teatro Municipal de Prados”, destaca Raele, acrescentando que cada aluno pode fazer quantas oficinas desejar e de quantos instrumentos desejar, desde que respeite os limites por turma. “No ato da inscrição, o interessado deverá informar se possui ou não o instrumento, pois dependendo da oficina escolhida o festival poderá emprestar o instrumento para estudo”, finalizou Eduardo Raele.

Confira abaixo a programação completa do festival.

(Fonte: M!RA Comunicação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.