População de Santos Dumont reclama da falta de limpeza e fiscalização no cemitério local

Moradores das redondezas afirmam que já viram ossos humanos descendo em enxurradas

Muita sujeira, túmulos quebrados, muito mato e dificuldade de acesso. Este é o estado em que se encontra uma parte do cemitério de Santos Dumont, cidade da Zona da Mata que fica a cerca de 45 quilômetros de Barbacena. De acordo com alguns moradores das proximidades do cemitério, a falta de fiscalização e o descaso por parte do poder público já se estende por alguns anos. Eles contam que existem túmulos violados e quebrados, muito mato, lixo espalhado e dificuldade de acesso a alguns locais, principalmente na parte superior do cemitério, que tem entrada pela via conhecida como Rua do Cruzeiro.

A reportagem do portal Cidade de Barbacena foi ao local e constatou a veracidade dos fatos. Existem sim túmulos quebrados, abandonados pelos proprietários, muito lixo e o mato tomou conta de grande parte do local. Alguns moradores chegaram até a dizer que já viram ossos humanos descendo em enxurradas, quando chove forte na região.

O cemitério – único da cidade – é de responsabilidade da Prefeitura Municipal. O portal CB entrou em contato com o funcionário responsável pelo local, Laurian Viana de Almeida. Ele disse que o cemitério já está em fase de manutenção e que quando foi designado para o cargo pelo prefeito Carlos Alberto de Azevedo, o Betinho (PPS), que assumiu a Prefeitura no início deste ano, o local já se encontrava em condições ruins.

Laurian atribuiu o problema a gestões passadas, ao descaso de alguns proprietários que não cuidam de seus túmulos e a vândalos e mendigos que costumam entrar no cemitério à noite, alguns apenas para dormir e outros para consumir droga. Ele disse ainda que os portões laterais estão quebrados e ficam abertos inclusive durante a madrugada.

Finalizando, o funcionário da Prefeitura destacou que não tem como resolver todo o problema de imediato, mas afirmou que alguns serviços de limpeza estão sendo feitos e a pintura começa na semana que vem. “Já estão sendo realizados os trabalhos de limpeza e na próxima segunda-feira vai começar a pintura da capela e outros locais”, disse. “Para se ter uma ideia, não havia nem caixas dágua no cemitério, pois foram furtadas. Então não tinha nem descarga nos banheiros. Não temos como resolver tudo da noite para o dia. No entanto, todo esforço está sendo feito para colocar o cemitério em melhores condições até o dia 2 de novembro, quando será comemorado o Dia de Finados”, concluiu Laurian Viana.

 

 

Total Page Visits: 1750 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *