Médica que trabalha em Barbacena tem um dos estudos mais importantes do Brasil em 2020

A mastologista Kathryn Müllen Cabral, do Hospital Ibiapaba, teve um estudo publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Mastologia, que é lida em 27 países

A médica mastologista do Hospital Ibiapaba CEBAMS, de Barbacena, Kathryn Müllen Cabral (foto), teve um estudo publicado na edição de dezembro de 2020 da Revista da Sociedade Brasileira de Mastologia, que é lida de 27 países. A edição publicou os melhores estudos de mastologia do Brasil em 2020.

O estudo, liderado pela Dra. Cabral, acompanhou o caso de uma mulher de 23 anos, que no momento da descoberta do câncer estava amamentando. O caso, de acordo com o artigo, é raro porque o câncer de mama em mulheres abaixo de 35 anos é incomum. Além disso, a sobrevivência de mulheres jovens com câncer de mama tem o prognóstico mais reservado. A maior parte do tratamento dela foi realizada no Hospital Ibiapaba CEBAMS (cirurgia e quimioterapia), juntamente com uma equipe multidisciplinar.
O estudo do caso observou que “a abordagem clínica precoce baseada no histórico clínico detalhado e no exame físico contribui para o diagnóstico e abordagem terapêutica eficazes, visando uma melhor qualidade de vida e maior sobrevida do paciente”.

Segundo a Dra. Kathryn Cabral, a paciente foi encaminhada para quimioterapia neoadjuvante, evitando, assim, a necessidade da realização de uma mastectomia, que é a retirada total da mama. Por ser um procedimento mutilante em qualquer mulher, independente da idade, foi realizada uma cirurgia conservadora através de técnicas de cirurgia oncoplástica, não sendo necessário retirar a mama da jovem paciente. Hoje ela se encontra em acompanhamento clínico e passa bem.

Quando diagnosticado no início, o câncer de mama tem 95% de chances de cura. A Dra. Kathryn Müllen Cabral explicou que em relação ao caso apresentado no estudo (o câncer de mama durante a amamentação), é importante muita atenção da mulher para que outras condições não sejam confundidas com câncer. “Em relação ao câncer de mama durante a amamentação, devemos nos atentar para que não seja confundido com uma mastite ou uma galactocele (nódulo de leite). Em caso de dúvida, a mastologista deve ser consultada para diagnósticos diferenciais e melhor tratamento”, afirmou a médica.

O artigo, disponível apenas em inglês, pode ser lido em https://www.mastology.org/wp-content/uploads/2020/12/MAS_v30Suppl1_08.pdf.

(Fonte: Hospital Ibiapaba/CEBAMS)

Total Page Visits: 406 - Today Page Visits: 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *